O Facebook é uma empresa muito dinâmica e constantemente revê seus objetivos e seus produtos. E, para ajudar a “situar” o maior número de pessoas diante destas mudanças, a empresa resolveu criar o Facebook Experience.

O evento é uma maneira de trazer para o mundo real as mudanças que estão sendo planejadas ou que já estão sendo implementadas no mundo virtual.

O evento já aconteceu em outros lugares do mundo e esta foi a primeira vez no Brasil. Ele foi realizado na Estação São Paulo e o local foi preparado com diversos pequenos espaços. Em cada um deles o visitante podia vivenciar experiências de acordo com um determinado produto do Facebook. Alguns se destinavam a novos produtos e outros mostravam a evolução de produtos existentes.

O primeiro deles mostrava as novas funcionalidades e objetivos da ferramenta “Grupos”. Aliás, esta ferramenta foi o grande destaque do evento. O espaço “Grupos” era o primeiro do tour proporcionado pelo Facebook Experience e contava com a presença das criadoras do Maternativa, um grupo muito ativo no Facebook que apóia o empreendedorismo materno, isto é, mulheres que se tornam mães e, em seguida, se tornam empreendedoras para poder dar sustento aos filhos, mas acompanhando de perto seu crescimento.

A ferramenta “Grupos” também foi destaque na palestra encabeçada por Deepti Doshi, executiva que lidera o time global de parcerias com comunidades no Facebook. Ela destacou que esta ferramenta aproxima pessoas dentro de uma rede social gigante como o Facebook. Atualmente são mais de 2 bilhões de usuários no mundo. Os Grupos permitem que assuntos específicos, tratados em âmbito local, sejam tratados com relevância. Durante a palestra, Deepti convidou Paula Pfeifer, criadora do site e do grupo “Crônicas da Surdez”. O grupo trata da adaptação que deficientes auditivos precisam fazer quando realizam implantes cocleares. Paula faz um ótimo relato de como o grupo é eficiente, desde que ele tenha um objetivo específico. “Não adianta criar um grupo chamado ‘Surdez’ – é muito genérico. Eu percebi que posso ajudar muito mais tratando de um assunto específico. No meu caso, trato do dia-a-dia de uma pessoa surda que vive com implantes cocleares. Falo sobre os locais onde os implantes podem ser feitos, como se adaptar após a cirurgia, como conversar com familiares sobre a nova realidade, entre outros pormenores. A ferramenta ‘Grupos’ é muito mais eficiente assim”, Paula explica.

Novas funcionalidades dentro dos Grupos

-Insights de Grupo: os administradores de grupos precisam de um melhor entendimento do que está acontecendo em seus grupos para ajudá-los a tomar decisões melhores em como apoiar seus membros. Agora, com os Insights de Grupo, eles terão acesso a métricas em tempo real sobre crescimento, engajamento e integrantes – como números de posts e quais horários os membros do grupo estão mais engajados;
-Filtro para pedidos de associação: admitir novos membros em um Grupo consome muito tempo dos administradores. Por isso, essa nova ferramenta permitirá que eles ordenem e filtrem requisições por categorias como gênero e localização, para que então possam decidir se aceitam ou negam todos os pedidos de uma vez só;
-Remoção de membros: para ajudar a manter as comunidades seguras de membros mal intencionados, administradores de grupos agora poderão remover uma pessoa e todo o conteúdo criado por ela dentro do grupo, incluindo publicações, comentários e ainda outras pessoas que foram adicionadas por eles, de uma única vez;
-Publicações agendadas: administradores e moderadores de grupos poderão criar publicações a qualquer momento e agendar sua publicação no dia e hora mais conveniente;
-Recomendações de Grupos: está em teste uma ferramenta para conectar grupos, ou seja, deixar que administradores recomendem outros grupos similares e relacionados aos membros de seu próprio grupo. Isso é apenas o começo de como grupos poderão se aproximar pela plataforma.

A segunda ferramenta do tour mostrava a evolução do Instagram e era possível interagir com cataventos e criar fotos ou “boomerangs” com eles.

O terceiro espaço foi dedicada aos novos padrões acerca da Segurança das informações compartilhadas dentro da plataforma. No local também era possível conhecer como o Facebook está trabalhando para desenvolver recursos que auxiliem as pessoas sobre temas como bullying e prevenção ao suicídio.

O quarto espaço mostrava como utilizar a ferramenta Facebook Live, que permite transmitir vídeos ao vivo, em tempo real.

No quinto espaço aparelhos celulares estavam a postos com jogos disponíveis dentro do Messenger (Instant Games no Messenger). Estes jogos podem ser jogados individualmente ou de maneira integrada com outros amigos do Facebook. Você pode jogar com outras pessoas ou sozinho enquanto espera por uma resposta numa conversa do Messenger.

O Watch, sexta ferramenta apresentada, só está disponível nos EUA, no momento. Ele ajuda a descobrir novos programas de veículos de mídia e criadores de vídeo. Ainda não há data prevista para o lançamento no Brasil.

A seguir, era possível entrar no espaço Vídeos 360. Esta ferramenta permite que vídeos em 360 graus sejam compartilhados no Facebook. Assim, você pode explorar histórias, lugares e experiências como se estivesse no local.

No Facebook Camera, oitavo espaço de interação, foi possível conhecer mais detalhes desta ferramenta que é nova mas já está disponível no Brasil. Ao acionar a câmera do celular para publicar uma foto, o aplicativo abre uma ampla quantidade de opções de filtros e interferências na imagem, como molduras divertidas, Realidade Aumentada e máscaras interativas. E você pode publicar estas imagens no Feed de notícias, na Sua História ou pelo Direct.

Já no espaço “Questões Complexas” era possível conversar com diretores da empresa a respeito de questões diversas como, por exemplo, como o Facebook lida com o terrorismo. Nós, do site Cultura Osasco, decidimos conversar com Esteban Israel, diretor de comunicações do Facebook para a América Latina, sobre ferramentas para Jornalismo e o esforço que foi divulgado há algum tempo para barrar a disseminação de notícias falsas na plataforma. Ele explicou que o Facebook já disponibilizou acesso ao Crowdtangle, empresa adquirida pelo Facebook em 2017 e que disponibiliza de forma gratuita diversas ferramentas que permitem que sites de notícias rastreiem de forma ampla onde seus artigos estão sendo compartilhados e quais as tendências em assuntos que estão mais sendo comentados em diversas redes sociais.

Por último, era possível conhecer o “Jobs”, nova ferramenta que, no momento, só está disponível nos EUA, Canadá e México. O Jobs permite que você se candidate a vagas de emprego diretamente pelo Facebook, de forma fácil e rápida. O usuário pode controlar as informações que deseja compartilhar com a empresa no momento da candidatura e a empresa, que disponibiliza as vagas, tem total controle sobre as candidaturas que recebe de forma prática e organizada.

O Facebook apresentou também no evento sua nova Missão: “Dar às pessoas o poder de criar comunidades e aproximar o mundo”. É por isso que a ferramenta “Grupos” é tão importante nesta nova fase.

Veja, a seguir, algumas fotos do evento e dois vídeos: no primeiro, a recepção feita pelo vice-presidente na América Latina para Facebook e Instagram, Diego Dzodan, e, no segundo, um rápido tour pelo evento.